Resenha: A Bússola de Ouro | Phillip Pullman

Capa
Título: A Bússola de Ouro.
Autor: Philip Pullman.
Páginas: A versão original e econômica tem 395 páginas e a edição de bolso tem 430.
Editora: A versão original e econômica são da editora Objetiva e a de bolso é da Ponto de Leitura.
Tradução: Eliana Sabino.
Lançamento: Foi publicado em 1995 na Inglaterra e 1998 no Brasil.

Sinopse: Quando Roger, amigo de Lyra, desparece, ela e seu dimon, Pantalaimon, resolvem procurá-lo. Viajam pelos reinos frios do Norte, onde ursos de armadura e clãs de bruxas voam pelos céus congelados. Lyra possui um estranho e misterioso aparelho - o aletiômetro - que a auxiliará na missão. Mas o equipamento contém segredos assustadores sobre a viagem e os perigos que os esperam em mundos distantes.


Esse livro vai ser bem difícil de resenhar, mas vamos lá.

O livro conta a história de Lyra Belacqua, uma órfã de 11 anos, que vive na faculdade Jordan sob a proteção do Reitor. Ela não vai à escola, somente assiste algumas aulas de vez em quando de um catedrático que esteja disponível para ensiná-la. Passa quase sempre se divertindo com as crianças de sua cidade, Oxford, e de vez em quando recebe a visita do tio, Lorde Asriel, um homem muito inteligente, mas que não dá tanta atenção à Lyra.


Crianças começam a sumir misteriosamente. Uma aqui, outra ali, até que o povo começou a ficar preocupado e as crianças muito temorosas. As pessoas começaram a chamar esses ''sequestradores'' de Gobblers, muitas histórias surgiram sobre o que eles faziam com as crianças sequestradas, e cada uma mais duvidosa que a outra. Até que um dia o amigo de Lyra, Roger, filho de criados da faculdade, some misteriosamente, mas Lyra tem certeza que ele foi vítima dos Gobblers. Ela quer ir procurá-lo, mas como?

Em um jantar que o Reitor a convidou para participar, conhece a Sra. Coulter, que a convida para ser sua assistente. Ela muito impressionada com a mulher, bela, inteligente e importante em seu ramo, aceita. Então vai morar em Londres com ela. Mas na manhã que iria partir para Londres, o Reitor entrega um instrumento de ouro ao qual chamou de aletiômetro, mas parecia mais uma bússola de ouro. E a disse para mantê-lo escondido da Sra. Coulter e que não poderia falar para ela que possuía esse instrumento.
Aletiômetro
Quando começa a morar com a Sra. Coulter, ela irá para o norte, e norte que digo é o polo norte, e chama Lyra para ir com ela, mas ela não sabe que Lyra já descobriu o porquê dela ir para lá. É para pesquisar sobre o Pó, e esse não é um Pó normal, tem algo muito obscuro em torno disto.  E tempo vai, tempo vem, Lyra acaba embarcando em uma aventura totalmente eletrizante, mas não sozinha, ela recebe ajuda do povo Gípcio, que vivem em barcos, comerciando por ai. Lyra também receberá ajuda de muitos outros seres, como ursos de armadura, feiticeiras e até mesmo um aeróstata.No universo de Lyra, todas pessoas tem um dimon, que seria a representação materializada da alma da pessoa como um animal. O dimon de uma criança pode mudar de forma, mas quando  elas viram adultas eles adquirem uma única forma e serão assim para sempre. Eu mesmo já fiquei me perguntando como seria o meu dimon, e o das pessoas com que convivo.

Lyra e Iorek
O livro é muito bom, principalmente se você gosta de ser induzido a raciocinar. O autor não dá nada de mão beijada, você que tem que prestar atenção na leitura e ir fazendo suas definições, que podem mudar de pessoa para pessoa, mas o sentido sempre será igual para todos. 

Nos fazemos perguntas durante o livro, que são respondidas aos poucos, você tem que ir juntando as peças, algumas até ficam sem respostas. O livro deve ser lido com muita calma e vontade, pois se não você ficará ''empacado'', como eu fiquei. Nota-se que o autor faz críticas à Igreja, no livro chamada de Magisterium, a sistemas políticos e outros fatores um tanto quanto duvidosos.


Você também poderá gostar

8 comentários:

  1. Esse livro é fascinante. Minha coleção predileta de fato. Recomendo ainda mais as continuações: A faca sutil e A luneta âmbar.
    Muito boa a resenha, parabéns.
    http://coisasoupalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A trilogia é ótima, pretendo resenha-las futuramente.
      Obrigado Victor.

      Excluir
  2. Nunca tinha lido nenhuma resenha do livro. A história me pareceu bem fantástica, cheia de mistérios. Gostei da resenha.
    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quando comecei a ler e pesquisei por resenhas achei uma ou duas. Não sei por quê.
      Obrigado!

      Excluir
  3. Nunca li o livro,mas o filme é muito bom. Pretendo ler.
    http://livrosperfeitosmsoffiati.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você ler o livro, não vai achar a mesma coisa ahsuahsuahsuahs.

      Excluir
  4. Ainda não comecei a ler a série, mas já comprei todos os livros. Me apaixonei pelo Phillip Pullman quando assisti o filme, e mesmo sabendo que o livro é muito diferente do filme, o universo continua sendo incrível pra mim.

    http://www.laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você também goste dos livros. Eles são demais!

      Excluir