642 coisas sobre as quais escrever: 162

12 Comments

Acho que todo mundo tem alguma coisa guardada que não se desfaz por nada, mesmo não tendo utilidade alguma, mesmo ocupando espaço para coisas novas, não nos desfazemos por nada nesse mundo, mas nada mesmo. As vezes nas arrumações pensamos em mandar embora, mas sabe aquela dor no coração que dá de se separar de alguma coisa que não te completa mais? Então, essa dor eu sinto todos os dias.

Dentro do meu armário está guardado o casaco de couro que ganhei de aniversário de minha tia, nunca usei, mentira, só uma vez, em uma festa a fantasia; a qual eu fui de motoqueiro. Essa jaqueta é bem comum, não tem nada de especial, fora o sentimento de não manda-la embora.

Um dia vendo dentro de meu armário achei uns livros do cursinho que nunca joguei fora, não sei o porquê, mas nunca atirei fora. Só que quando eu estava indo atirar fora me bateu uma dor no coração e pensei “Mas por que eu não guardo esses livros? Vai que algum dia eu precise deles de novo, tão bons ainda, bem conservados e tal.”.

Meu armário já estava todo abarrotado, principalmente de objetos que não me eram mais úteis e nem mais utilizava, mas eram necessários para preencher uma parcela do meu coração fragmentado por diversas ocasiões, que não são oportunas para serem abordadas aqui. Por fim, comprei outro armário.

Esse outro armário seguiu o exemplo do irmão, e foi guardando tudo o que desse, desde notinhas até caixas abarrotadas de bugigangas. Estava trabalhando de montão, e o meu quarto nunca mais consegui limpar, faxineira o dinheiro não conseguia pagar, então meu quarto permanecia sujo até segunda ordem.

Depois de um tempo não tinha mais espaço no segundo armário, e comecei a empilhar caixas ao seu lado. Minha cama se localiza ao lado do armário, portanto ficava perto das caixas. Um dia não sei como, mas aconteceu, um escorpião entrou no meu quarto e se alojou nas caixas, eu não sabendo disso estava tranquilo.

Um dia cheguei do trabalho e joguei as roupas que estavam em cima da cama no topo das caixas, que as fizeram cair, mas como estava muito cansado, decidi deixar para arrumar depois de acordar. Nessa noite, fui picado pelo escorpião que entrou de penetra em meu quarto. Morri.

Por fim algumas coisas minhas foram doadas, e as outra para o lixo mesmo.




Você também poderá gostar

12 comentários:

  1. Texto muito bom e cada vez mais você melhora na escrita. Realmente há algum tempo eu era assim, sempre guardando as coisas por dó, mas percebi que não adianta guardar, ao morrer não vamos levar junto. Parabéns!!
    http://omelhordosassuntos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Luis, pior que eu também sou um pouco assim, fico me remoendo para me desfazer de coisas que não me são mais úteis, mas estou tentando melhorar isso.

      Abraços e sucesso com teu blog!

      Excluir
  2. Ótimo texto! Realmente há sempre uma coisinha ou outra difícil de se desfazer, mas acho que devemos seguir em frente e deixar pra trás tudo o que não nos serve mais. Ficamos tão apegados e as vezes isso pode se voltar contra nós, não é mesmo? Beijão ^^

    imaginaivy.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ivy, como tu disse é difícil se desfazer das nossas coisas, mas devemos tentar hahaha.

      Abraços

      Excluir
  3. Tipo... Ah? O quê? Oi? Que reviravolta heim, embora eu tenha entendido a moral do texto. Eu fiquei meio
    W H A T ? Assim que li o final hahaha (:

    Boas festas :D

    http://16primaverasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida é assim também Ingrid, cheia de reviravoltas hahahaha.

      Abraços!

      Excluir
  4. Nossa! Esse texto me fez pensar em? Sou tão assim, preciso me desfazer de algumas coisas. Afinal não levamos nada deste mundo.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era esse o intuito do texto mesmo Gi, eu também sou assim, mas quero melhorar essa questão.

      Abraços!

      Excluir
  5. Muito bom seu texto de auto-ajuda, espero que você evolua cada vez mais na escrita ^^

    Amei seu blog, vou começar a seguir para poder acompanhar. Estou começando com um blog, poderia dar uma força? Obrigado

    http://comum-dois.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Fábio, fico feliz que tenha gostado, pode deixar que eu vou visitar o teu blog hahaha.

      Abraços e sucesso!

      Excluir
  6. P.R.O.F.U.N.D.O.
    Achei que você só ia dizer que por causa do escorpião ele tinha aprendido a não acumular tanta coisa assim... Mas a vida é mesmo uma caixinha de segredos, nunca sabemos o que pode acontecer daqui a pouco, ou agora!
    Também sou dessas que acumula muita coisa, acho que tenho amor demais dentro de mim, e eles passam para os livros, para uma blusa velha da minha mãe que me lembra a infância, e por aí vai... Preciso mudar, antes que um escorpião me encontre rs
    Adorei o texto, Gabriel. Nada clichê, sério.
    Retribuindo a visita que você fez lá no PA e mentindo muito a vontade por aqui!
    Beijos!

    www.princesasadoradoras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Thaís, mude, tu vai sentir a diferença na tua vida. Obrigado pela visita, eu sempre acompanho os teus textos lá no teu blog!

      Abraços!

      Excluir